HOME PAGE JAVASCRIPT
Botões Cálculos Datas Essenciais Janelas Flutuantes Menus
HTML CSS FLASH PHP ASP GERADORES CORES MISCELANEA Contato  






Funções PHP

Lista de funções L M

  • localtime ( $timestamp, $booleano ) - retorna um array contendo informações da data.

  • long2ip ( $ip_longo ) - converte um integer (IP longo) em uma seqüência de caracteres ASCII contendo um endereço de Internet válido usando a notação de ponto.
    Ex: <?php
    $long = 1180439246;
    echo long2ip($long);
    ?>

    Resultado: 70.92.18.206

  • ltrim ( $string, $caracteres ) - retira todas as ocorrências de $caracteres dentro de $string que estejam à esquerda. Se $caracteres for omitido, retira todos os espaços em branco do lado esquerdo. São retiradas também as strings formadas por combinações de caracteres que pertencem ao conjunto das letras de $caracteres.

  • mail() - envia email.

  • max ( $valor1, $valor1, ..... ) - localiza o maior valor.
    Ex: <?php
    echo max(9,5,7,13,4,13.1);
    ?>

    Resultado: 13.1

  • md5 ( $valor , booleano ) - função destinada a criptografar dados.
    Ex: <?php
    $login = md5(MeuLogin);
    echo $login;
    ?>

    Resultado: ba02c20cf94618f7c1a9145ec7deb28d
    md5 é uma criptografia de mão única, ou seja, a única coisa que você pode fazer com a string depois de criptografada é comparar com outra string para ver se são iguais.

  • microtime() - retorna uma string "microseg seg", onde seg é o número de segundos desde a época Unix (00:00:00 01 de janeiro de 1970 GMT), ou seja, o timestamp atual, e microseg é a parte microssegundos. Ambas as partes são retornados em unidades de segundos.
    Ex: <?php
    echo microtime();
    ?>

    Resultado: 0.98007600 1511315176
    microtime(true) - retorna um timestamp Unix com microsegundos
    Ex: <?php
    echo microtime(true);
    ?>

    Resultado: 1511315176.9801

  • min ( $valor1, $valor1, ..... ) - localiza o menor valor.
    Ex: <?php
    echo min(9,5,7,13,4,13.1);
    ?>

    Resultado: 4

  • mkdir ( $diretorio ) - mkdir significa make directory, ou seja, ele cria diretórios em nosso diretório corrente. Quando o comando mkdir é usado, deve-se digitar também o nome do diretório que será criado. Diretórios podem ter diferentes nomes, tanto com letras maiúsculas ou minúsculas como também alguns caracteres especiais.

  • mktime ( $hora, $minuto, $segundo, $mes, $dia, $ano ) - retorna o timestamp Unix para uma data determinada, ou seja, o número de segundos entre 1° de janeiro de 1970 e a data em questão.

  • mysql_affected_rows ( $indentificador ) - retorna o número de linhas afetadas em uma consulta INSERT, UPDATE, REPLACE ou DELETE.
    A função mysql_affected_rows não poderá ser utilizado com um SELECT, porque neste caso, nenhuma linha foi alterada. Utilizamos então a função mysql_num_rows($indentificador) para verificar quantas linhas foram retornadas por uma consulta SELECT.

  • mysql_close ( $indentificador ) - fecha a conexão com o banco de dados mSQL que esta associado a conexão indicada. Se o indentificador de conexão não é especificado, a última conexão aberta é assumida. Geralmente não é necesssário fechar a conexão, já que a conexão com o servidor será fechada tão logo quanto termine a execução do script.
    Ex: <?php
    function dothings() {
    $link = mysql_open(...);
    mysql_close($link);
    $link = null;
    } ?>


  • mysql_connect ( $server, $nomeusuario, $senha, $new_link, $client_flags ) - estabelece uma conexão com um servidor MySQL

  • mysql_create_db ( $nome_db, $indentificador ) - cria um novo banco de dados no servidor indicado pelo identificador de conexão especificado.

  • mysql_error ( $indentificador ) - retorna o texto da mensagem de erro da operação MySQL indicada por $indentificador.
    Se $indentificador não for especificado, a última conexão aberta por mysql_connect é a que será usada.

  • mysql_fetch_array ( $resultado, $tipo ) - permite recuperar o resultado de um SELECT em uma tabela MySQL.

  • mysql_fetch_assoc ( $resultado ) - retorna uma linha de um SELECT em uma tabela MySQL e coloca num array indexado somente pelo nome do campo.

  • mysql_fetch_row ( $resultado ) - permite recuperar o resultado de um SELECT em uma tabela MySQL como retornando um array numérico de strings que corresponde linha obtida.

  • mysql_get_.... () - clique em ler mais para ver as varias funções que retornam informações sobre o servidor, host e etc.

  • mysql_num_rows ( $resultado ) - obtém o número de linhas retornadas por uma consulta SELECT.

  • mysql_list_dbs ( $indentificador ) - lista os bancos de dados disponíveis em um servidor MySQL.
    Ex: <?php
    $con = mysql_connect('localhost', 'USUARIO', 'SENHA');
    $db_list = mysql_list_dbs($con);
    while ($row = mysql_fetch_object($db_list)) {
    echo $row->Database . "\n";
    }
    ?>


  • mysql_query( $query, $indentificador ) - a consulta a um banco de dados via PHP é basicamente um comando MySQL. Este, é empacotado em uma chamada de função do PHP denominada mysql_query( ). É através da mysql_query( ) que será utilizada a sintaxe SQL, como por exemplo, um SELECT, INSERT, UPDATE e DELETE. Ainda pode-se criar(CREATE) e excluir(DROP) tabelas.

  • mysql_real_escape_string ( $string, $indentificador ) - escapa caracteres especiais em uma string para uso em uma instrução SQL.
    Se $indentificador não for especificado, a última conexão aberta por mysql_connect é a que será usada.
    Use esta função para evitar ataque banco de dados!

  • mysql_select_db ( $nome_db, $indentificador ) - define o banco de dados ativo no servidor que é associado ao identificador de conexão($indentificadorready(function) especificado.

Função microtime

microtime(true) - retorna um timestamp Unix com microsegundos

Exemplo:
<?php
echo number_format( microtime(true),6, ',', '');
?>

Resultado: 1511315176,980090

Função mysql_create_db

mysql_create_db ( $nome_db, $indentificador ) - cria um novo banco de dados no servidor indicado pelo identificador de conexão especificado.

Ex:

<?php
$link
= mysql_connect('localhost', 'nome_usuario', 'senha');
if (!
$link) {
die(
'Não foi possível conectar: ' . mysql_error());
}

$sql = 'CREATE DATABASE nome_db';
if (
mysql_query($sql, $link)) {
echo
"O banco de dados nome_db foi criado\n";
} else {
echo
'Erro criando o banco de dados: ' . mysql_error() . "\n";
}
?>

Depurando erros com php e mysql

Quando você está trabalhando com banco de dados, nesse caso Php e MySQL é muito útil para o desenvolvedor obter informações nais detalhadas sobre o problema, de forma que o problema fique mais explícito, ficando mais fácil arrumá-lo.

Você pode utilizar o mysql_error() e o mysql_errno() para obter a mensagem de erro do mysql e colocá-la na tela para você.

mysql_error() -> Retorna o texto da mensagem de erro da operação MySQL anterior.

mysql_errno() -> Retorna o valor numérico da mensagem de erro da operação MySQL anterior.

Um exemplo de como utilizar o mysql_error():

mysql_connect("localhost", "username", "password") or die(mysql_error())

mysql_select_db

mysql_select_db ( $nome_db, $indentificador ) - define o banco de dados ativo no servidor que é associado ao identificador de conexão($indentificadorready(function) especificado.

Ex:

<?php
$link
= mysql_connect('localhost', 'USUARIO', 'SENHA');
if (!
$link) {
die(
'Não foi possível conectar: ' . mysql_error());
}


$db_selecionado = mysql_select_db('meu_db', $link);
if (!
$db_selecionado) {
die (
'Não é possível usar meu_db: ' . mysql_error());
}
?>